Em Destaque:

A morte na panela e os erros criacionistas

Recentemente, assisti a uma pregação do pastor Adeildo de Oliveira Silva, da igreja o qual congrego, que me chamou muito a atenção por est...

quarta-feira, 25 de julho de 2012

O Cordeiro foi imolado... desde a fundação do mundo?

Certa vez, um professor de teologia (criacionista da Terra Jovem) mencionou que "uma das maiores evidências de que a evolução é incompatível com a Bíblia é que o Cordeiro (Cristo) foi imolado antes da fundação do universo. Ora, se o universo 'evoluiu', como então Jesus já se sacrificou de antemão por um universo que já estaria pré-estabelecido?". Essa afirmação, na realidade, possui dois erros.

O primeiro, na verdade, é o próprio fundamento do argumento. Ocorre que essa alegação é baseada na seguinte passagem registrada em Apocalipse 13:8: 

"E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo".

Mas lembre-se: elaborar uma tese com base em um versículo isolado, sem se analisar o seu contexto, pode ser um problema. Para ver, então, se tal alegação é válida, temos que analisar o versículo hermeneuticamente*.

Na realidade, o versículo referido não está dizendo que o Cordeiro foi morto antes, durante a fundação do mundo, ou que vinha sendo morto desde então, mas simque os que adorarão a besta não tiveram seus nomes escritos no livro da vida desde a fundação do mundo. Um outro versículo de Apocalipse esclarece isso:

 "A besta que viste foi e já não é, e há de subir do abismo, e irá à perdição; e os que habitam na terra (cujos nomes não estão escritos no livro da vida, desde a fundação do mundo) se admirarão, vendo a besta que era e já não é, mas que virá." Apocalipse17:8

Como o versículo está se referindo aos que ficarem no mundo durante a Grande Tribulação e após o arrebatamento, existe esta distinção de "desde a fundação do mundo", para o povo terreno de Israel, que é desde quando o reino terreno de Cristo que está preparado para esse povo:

  Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; Mateus 25:34

Quando a Palavra de Deus se refere à Igreja, a sua eleição é anterior até mesmo à eleição de Israel:

 Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; Efésios1:4

A dificuldade com Apocalipse 13:8 decorre, então, de um problema na tradução. Veja algumas traduções alternativas:

"E hão de adorá-la todos os habitantes da terra, cujos nomes não estão escritos desde a origem do mundo no livro da vida do Cordeiro imolado." Tradução católica

"Todos os habitantes da terra a adorarão, aqueles cujos nomes desde o princípio do mundo não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto". Sociedade Bíblica Britânica

"Então adoraram a Fera todos os habitantes da terra cujo nome não está escrito, desde a fundação do mundo, no livro da vida do Cordeiro imolado". CNBB

"E todos os que habitam sobre a terra lhe prestarão culto, todo aquele cujo nome não foi escrito desde a fundação do mundo no livro da vida do Cordeiro imolado". Darby

Antes da fundação do mundo Cristo foi preordenado como o Cordeiro que haveria de morrer, mas isso não aconteceu até que chegasse a sua hora.

Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado, O qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós. 1Pedro 1:19-20

Portanto, o Cordeiro não foi morto desde da fundação do mundo, mas foi conhecido antes da fundação do mundo, e só manifestado há dois mil anos, quando João Batista declarou que ele era o Cordeiro de Deus. Sua morte ocorreu exatamente quando os evangelhos a descrevem, não antes e nem depois.

A eficácia do sangue do sacrifício de Cristo, porém, é eterna, salvando a todos os que Deus havia eleito "desde o princípio para a salvação, em santificação do Espírito, e fé da verdade" 2 Ts 2:13. Os que morreram na fé antes de Cristo são salvos pelo mesmo sacrifício que aqueles que morreram depois, porque o propósito de Deus acerca desse sacrifício era eterno, e sua eficácia também.

No Antigo Testamento podemos ver tipos e figuras de Cristo sendo morto, como no animal que Deus mata para fazer as vestes de peles para Adão e sua mulher, e também nos milhões de animais sacrificados ao longo da história de Israel. Mas aqueles eram apenas figuras ou sombras do Cordeiro que viria (o derramamento de sangue destes "cobria" o pecado, mas não o extinguia de vez). Tampouco o sacrifício de Cristo se repetiu depois daquele dia fatídico na cruz do Calvário. Acreditar que o sacrifício se repita a cada culto religioso ou transubstanciação (como ensinam algumas religiões como o catolicismo), é uma afronta à eficácia do sangue de Cristo derramado "uma vez" para a remissão dos pecados. Ou seja, na celebração da Santa Ceia, portanto, o pão e o vinho simbolizam o corpo e o sangue de Cristo, mas não se tornam "literalmente" ambos.

É um erro também construir uma mesa chamada de "altar" (como algumas religiões fazem em seus templos, como novamente a católica faz) como se ali fossem repetir o sacrifício de Jesus. Na Bíblia, "altar" era o lugar onde eram queimados os animais sacrificados. Alguns eram feitos com um monte de pedras, mas o altar do Tabernáculo no deserto era uma grande caixa de madeira revestida de metal com uma grelha dentro para as cinzas caírem em baixo.

Quem realmente crê na Palavra de Deus não terá dúvidas da singularidade do único e suficiente sacrifício de Cristo, principalmente se reparar quantas vezes a epístola aos Hebreus assinala que o sacrifício só ocorreu uma vez:

Que não necessitasse, como os sumos sacerdotes, de oferecer cada dia sacrifícios, primeiramente por seus próprios pecados, e depois pelos do povo; porque isto fez ele, uma vez, oferecendo-se a si mesmo.Hebreus 7:27

 Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção. Hebreus 9:12

 De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo. Hebreus 9:26

Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação. Hebreus 9:28 

 Na qual vontade temos sido santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez.
Hebreus 10:10

 Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito; 1Pedro 3:18

Ok, mas qual é o segundo erro? É dizer que aceitar a evolução na Bíblia é o mesmo que afirmar que Deus foi desenvolvendo aos poucos o universo mas sem ter o produto final em mente, o que é um grande equívoco, uma vez que todos os processos evolutivos desde o início já apontam para o seu produto final (é claro que os ateus não irão admitir isso, pois creem numa evolução sem direção, sem planejamento, o que é o oposto do que a ciência - até mesmo a "evolutiva" - está indicando). Ou seja, o segundo erro parte da falta de conhecimento do que realmente é a teoria da evolução. Lembre-se que através desse blog você pode conferir o que realmente é a teoria da evolução e o que ela tem em comum com o Gênesis.

Conclusão: A afirmação do início realmente decorre de um erro de interpretação da Bíblia e de uma má compreensão do que é a evolução. Portanto, tomemos muito cuidado para não "engolir" tudo o que nós é oferecido como verdade absoluta por aí. Como certa vez disse o Pr. Silas Malafaia, não aceite um argumento assim, "de mão beijada": seja crítico, investigue, peça orientação a Deus, que Ele te mostrará o caminho certo!

*Hermenêutica é o ramo da filosofia e estuda a teoria da interpretação, que pode referir-se tanto à arte da interpretação, ou a teoria e treino de interpretação. Para se entender corretamente o que diz a Bíblia e termos uma teologia exata, é necessário nos debruçarmos a essa ferramenta de estudo. A falta do uso da hermenêutica num estudo de teologia acaba por gerar muitos erros.

FONTE:
http://www.respondi.com.br/2012/01/por-que-o-cordeiro-foi-morto-desde.html

12 comentários:

  1. A sua própria citação de 1Pedro 1:19-20 contradiz a sua opinião pessoal: "Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado, O qual [O SANGUE], na verdade, em outro tempo foi conhecido [O SANGUE AINDA], ainda ANTES DA FUNDAÇÃO DO MUNDO, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós."

    O que você acha que a Árvore da Vida representava no Eden?

    E o "façamos" o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança?

    E o "No princípio criou Deus o céu e a terra" (Gn 1:1)? O que é esse Princípio? Refere-se a um tempo? Mas o espaço/tempo só foi criado por Deus entre os versos 6 e 18 (inclusive) de Gênesis 1!! Será que esse Princípio é esse: "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus" (JO 1:1) ou esse "nele foram criadas todas as coisas" (CL 1:16)

    De fato, a necessidade do sacrifício de Jesus pelo ser humano é anterior a criação do mundo, mas este sacrifício só se manifestou há +ou - 2014 anos atrás. A negação desse fato supõe erro em Deus.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A paz... Você não deve ter lido direito o presente artigo, basicamente porque um parágrafo que você colocou RESUME o que o artigo quer dizer: "De fato, a necessidade do sacrifício de Jesus pelo ser humano é anterior a criação do mundo, mas este sacrifício só se manifestou há +ou - 2014 anos atrás."

      O texto fala contra quem diz que o sacriíficio se manifestara desde tempos anteriores à Criação do Mundo. Isso já estava no coração do Criador obviamente, afinal Deus é atemporal e onisciente... mas a imolação do Cordeiro, como mostramos no texto, aconteceu muito depois. Espero que minha explicação tenha esclarecido a questão do artigo que publiquei.

      Abraço!

      Excluir
    2. Manifestado = revelado, o sacrifício aconteceu antes da fundação do mundo, mas fico encoberto no plano espiritual e revelado no plano material a 2015 ano atrás por amor a nós, para que nossa fé não desfaleça sabendo no que acreditamos, e confiarmos na palavra e no amor de Deus pai que cumpre o que promete (por amor a seu nome,sua reputação) ,e nossa esperança confirmado na ressurreição .

      Excluir
    3. A sua interpretação Félix me pareceu mais clara. Obrigado!

      Excluir
    4. A sua interpretação Félix me pareceu mais clara. Obrigado!

      Excluir
    5. Olá, Félix! Na verdade o sacrifício se consumou e foi revelado aqui na Terra com Jesus, mas acontecera já no coração do Criador. Como eu disse aqui, ma coisa é dizermos que a necessidade de Jesus morrer na cruz já existia antes da fundação do mundo - Já que Deus é onisciente - e outra é dizer que Jesus fez seu sacríficio na cruz duas vezes (sendo que a Bíblia ressalta várias vezes que apenas um sacrifício de Cristo foi necessário para a salvação). O efeito espiritual dele já agia desde a fundação do mundo (manifestação) porque é um sacrifício atemporal. Quando Jesus morreu na cruz, morreu pelos pecados do passado, presente e futuro. Mas Jesus não morreu na cruz duas vezes, reitero. Acho que agora ficou mais clara a questão.

      Excluir
    6. Jesus Cristo foi uma oferta em santificação, e toda oferta tem que morrer 2 vezes, primeiramente coração depois na entrega, esse foi o princípio da oferta de Deus e que deve ser adotado por todos nós!

      Excluir
  2. Sugiro a leitura desse artigo no link

    http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-InspiracApologetCriacionis/Ap13.8-DesdeFundacaoMundo-NomesEscritosOuCordeiroMorto-Helio.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo artigo, Fabiano! Ele é na mesma linha deste artigo. No entanto, uma coisa é dizermos que a necessidade de Jesus morrer na cruz já existia antes da fundação do mundo - Já que Deus é onisciente - e outra é dizer que Jesus fez seu sacríficio na cruz duas vezes (sendo que a Bíblia ressalta várias vezes que apenas um sacrifício de Cristo foi necessário para a salvação). Fica na paz!

      Excluir
    2. Quais são os cordeiros imolados para a redenção do homem?
      1º cordeiro morto
      2º cordeiro morto
      3º cordeiro morto

      Excluir
  3. Esse texto apenas demonstra um grande erro: Jesus estava pre-determinado para sofrer pela humanidade desde a fundação do mundo, ou seja, antes de Adao e Eva. Portanto, Adao e Eva não poderiam ter feito outra coisa a não ser pecar, estavam pre-ordenados a fazer isso. O plano de deus segundo a biblia sempre foi o homem pecar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O plano de Deus segundo a bíblia foi o homem pecar? Como assim? Deus predeterminou a queda do homem, ou, ele previu a queda do homem? Eu creio que Deus na sua onisciência previu a queda e providenciou a redenção através do sacrifício expiatório do Cordeiro.

      Excluir