Em Destaque:

A morte na panela e os erros criacionistas

Recentemente, assisti a uma pregação do pastor Adeildo de Oliveira Silva, da igreja o qual congrego, que me chamou muito a atenção por est...

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

A Teoria da Evolução segundo a Bíblia

Atualmente, muitos pastores e teólogos procuram frizar muito que a teoria da evolução é totalmente contrária a Bíblia. Não obstante, muitos também afirmam que a Bíblia, em algumas de suas passagens, consegue se antecipar á alguns fatos descobertos pela ciência. Em outras palavras, a lei da gravidade, o ciclo hidrológico, a paleontologia, a arqueologia, a esfericidade da Terra, etc, todos esses assuntos são apoiados e antecipados na Bíblia - todos menos a Teoria da Evolução.

Por causa da negligência a Deus por parte do naturalista inglês Charles Darwin, a evolução tem sido a bandeira principal do ateísmo e também uma teoria totalmente contrária a Bíblia e a idéia de Deus. Alguns chegam a usar até o slogam "Deus versus Darwin", como se a Palavra de Deus e a Teoria da Evolução fossem verdadeiros opostos um do outro. Mas será que um é realmente o oposto do outro? Será que ambos não possuem algum ponto em comum? Poucas pessoas pararam para fazer esse paralelo. A idéia, então, consiste em pegar as principais leis da Teoria da Evolução e confrontá-las minuciosamente com o que a Bíblia diz, da mesma forma que já foi feito com algumas leis da Física. Dá a impressão de que encontraremos muitos erros... Mas na verdade, não.

Afirmar que a Bíblia está de acordo com a macroevolução das espécies, também, para muitos deve ser igual a dizer que dá para acender um fósforo dentro de uma piscina cheia de água. Pensar assim, porém, se deve á imagem que o criacionismo, especialmente o da Terra Jovem, tem pintado da evolução, como uma tese maligna, atéia, mentirosa, anticientífica e fruto de uma conspiração contra a tese bíblica. Mas a coisa não é bem assim; na realidade essa imagem degenerada que é passada da evolução é basicamente falsa. Isso acontece porque não se sabe diferenciar "Neodarwinismo" de "Evolução". O Neodarwinismo é uma tese que tenta explicar como e por quê a evolução acontece nas espécies (sendo assim, ela pode conter alguns erros também), mas que geralmente é defendida por ateus justamente por não levar em conta a questão espiritual; já a evolução, em si, é apenas o mecanismo evidenciado pelos fósseis, pelo DNA, pela anatomia comparada, etc que gera novas espécies, sendo que a respeito desse mecanismo sabemos que realmente acontece, não é fictício.

Por incrível que pareça, os fatos e leis que permeiam a evolução são evidenciados na Bíblia também, tal como a descrição da Terra redonda e a Gravidade. Veja algumas delas:

LEI DA ORIGEM COMUM UNIVERSAL

Muitos criacionistas afirmam que a teoria da evolução é "apenas uma teoria", que não foi comprovada, diferentemente de uma lei. Afirmar isso é um erro crasso, pois a teoria da evolução é uma teoria científica composta de várias leis, todas elas comprovadas (teoria científica é diferente de teoria popular). Uma das mais citadas é a Lei da Origem Comum Universal.

Essa lei postula que todos os organismos na Terra descendem de um ancestral comum ou de um pool de genes ancestral.Ela foi, a princípio, formulada por Charles Darwin e todos os biólogos são unânimes a respeito dela, á excessão, claro, dos criacionistas. Dentre as evidências científicas dessa lei temos a universalidade do código genético, a possibilidade de se traçar uma árvore filogenética com base nas similaridades do DNA, dentre outras. Uma das mais relevantes evidências é pela estatística. Em 2010, Douglas L. Theobald publica um estudo na Nature avaliando a probabilidade de que toda a vida descendia ou de vários organismos ou de um único, tendo em conta a possibilidade de transferência horizontal de genes e sem partir do pressuposto que semelhança nas sequências de aminoácidos implique relação de parentesco genético. O investigador estudou 23 proteínas diferentes de 12 espécies dos três domínios da vida, incluindo o Homo sapiens, a levedura, o bacilo da tuberculose e o Archaeoglobus fulgidus. Os seus resultados indicam que a probabilidade de uma origem comum universal é 102860 maior do que a hipótese de haver mais do que um ancestral comum.

Em seu livro A origem das espécies, Darwin chegou a alegar que quando pensava nos seres vivos não como criações especiais, mas como descendentes diretos de seres primordiais, estes lhe pareciam "mais nobres". Essa afirmação do naturalista inglês pode nos fazer pensar que essa lei é contrária ao que diz a Bíblia. Aliás, para muitos criacionistas essa lei é absurda. Mas o mais surpreendente é que a Bíblia já falava de Origem Comum Universal muito antes de Darwin publicar seus estudos...

Em Eclesiastes 3:20, Salomão diz o seguinte:

 Todos vão para um lugar; todos foram feitos do pó, e todos voltarão ao pó.

Essa afirmação atesta claramente que tanto o corpo físico do homem quanto o de todos os outros animais, ao término da vida, retornam para onde vieram, ou seja, o pó da terra. Não precisa forçar muito a mente para percebermos que nesse trecho já está explíscito a Origem Comum Universal: todos os seres vivos, incluindo o homem, tiveram uma mesma origem - o pó da terra. Essa lei, sendo assim, está em conformidade com o que diz na Bíblia, e para completar, os estudos mais recentes sobre o tema indicam que a argila foi um dos principais componentes do pool de genes ancestral que deu origem á toda nossa diversidade. Claro, a Bíblia deixa claro também que o autor dessa origem da vida e seu desenvolvimento foi Deus. Outras passagens relacionadas são Gênesis 2:7, Gênesis 2:19 e Gênesis 3:19.

A POSIÇÃO DO SER HUMANO

Não obstante, em Eclesiastes 3:18 - 21 o autor deixa claro algo que foi afirmado por Darwin e que chocou o clero daquela época: o homem é um animal. Muitos cristãos, se escandalizando com essa afirmação bíblica, dizem que esse trecho da Bíblia não foi inspirado por Deus, contrariando a idéia da inerrância bíblica. Mas basta analisar seu contexto com atenção para percebemos que essa passagem diz respeito á parte física do homem apenas, e não da parte espiritual, a parte que conforme Gênesis 2:7 Deus soprou nas narinas do primeiro homem.

A origem dos seres humanos de acordo com os estudos da evolução é outro ponto que possui muita coisa a ver com a Bíblia. A Palavra de Deus especifica que o homem foi criado a partir do barro, mas não explica como Deus fez "barro virar gente". para alguns judeus e teólogos atuais, a teoria da evolução é a melhor explicação científica de como isso aconteceu, visto que a Bíblia, em Gênesis 2, não diz quanto tempo Deus usou para criar o homem.

Assim como aponta a teoria da evolução, o homem, de acordo com a Bíblia, foi uma das mais recentes espécies a aparecer na Terra. E assim como apontam os primeiros capítulos de Gênesis, existiram outras raças humanas na terra no princípio, sendo que apenas a nossa espécie sobreviveu (a Bíblia afirma que a extinção das espécies anteriores foi por conta do Dilúvio). Tal relato é muito parecido com o que as pesquisas mais recentes apontam com relação ao convívio entre Neanderthais e Homo Sapiens. Mais detalhes sobre esse ponto você pode ler aqui e aqui.

O GRADUALISMO EVOLUTIVO

Outro ponto que podemos notar uma relação com o que ensina a teoria da evolução e a Bíblia é com relação ao gradualismo. Ao contrário do que muitos podem pensar, uma análise bem minuciosa - e um pouquinho mais literal - do texto do livro de Gênesis aponta mais para uma criação gradual do que para uma que aconteceu num "puf" (criação especial).

Pra começar, o texto de Gênesis 1 deixa claro que tudo foi criado gradualmente: primeiro a Terra, depois os vegetais, depois os tipos modernos de animais, e o homem. Se considerarmos os dias de gênesis como dias terrenos ainda pode-se notar essa gradualidade. Mas quando consideramos que os dias de Gênesis foram no tempo de Deus (o que é mais provável), o gradualismo fica ainda mais destacado. Claro, é de conhecimento que fora o gradualismo existem também outros "ritmos evolutivos" comprovados que podem ter atuado no passado, como por exemplo a tese do Equilíbrio Pontuado. A Bíblia, contudo, não nega o gradualismo e nenhum ritmo evolutivo, porém alega que foi Deus quem conduziu todo esse processo. E conduzir, nesse caso, não é exatamente apenas "dar o ponto de partida", mas sim conduzir passo-a-passo, selecionando os genes para que novos seres sejam criados.

Uma prova bíblica de que provavelmente foi dessa forma que a criação se desenvolveu está no Salmo 139, onde diz que Deus forma os ossos do ser humano no ventre de sua mãe. Ora, se hoje com a ciência moderna sabemos que os ossos e todo o organismo é formado por leitura do código genético, nada mais justo que admitir que Deus é quem "molda" nosso DNA, e isso é algo que não se pode provar cientificamente mas também não se pode contradizer cientificamente, pois já parte para uma questão mais espiritual do que científica. E juntando isso com o fato de que a Bíblia diz que Deus formou todos os seres vivos a partir do pó, como vimos anteriormente, temos nada mais nada menos que a evidência bíblica de transformação nas espécies ("desenhadas geneticamente" por Deus) e da lei do gradualismo evolutivo.

LEI DO ANCESTRAL COMUM

Por fim, temos a lei do ancestral comum. Esta última, inclusive, muitos criacionistas não negam que exista e alegam que sim, a Bíblia fala de ancestralidade comum.

Essa lei diz que todo grupo de organismos descende de um ancestral comum. Os dinossauros e as aves, por exemplo, divergiram de um mesmo ancestral (isso está documentado por não um, mais vários fósseis). Já os lobos e os cachorros, por sua vez, também divergiram de um mesmo ancestral. Enfim, se pegarmos todas as transições ancestral-descendente teremos uma árvore da vida dos seres vivos. E isso não é nem um pouco antibíblico. Em Gênesis 1:21, por exemplo, Deus cria os seres marinhos e aves do céu segundo as suas espécies. Esse termo, "segundo a sua espécie", na sua raiz hebraica original Baramin, remete a espécie no sentido de "tipo básico", "modelo básico de animal", o que aponta para espécies possuindo uma origem comum a partir de um tipo básico, ou como é dito cientificamente, um ancestral comum.

Uma boa parte dos criacionistas da Terra Jovem, nos dias de hoje, entendem que o termo "espécie" em Gênesis tem esse exato significado (o de uma origem por um ancestral comum) contudo eles dizem que há limitações na evolução das espécies, sendo possível apenas a microevolução. No entanto, a Bíblia não fala de limitação genética nenhuma, e também diversos estudos comprovam que a lei do ancestral comum diz respeito á macroevolução também, ou seja, existem provas da macroevolução. Uma delas, pouco mencionada pelos criacionistas, é uma experiência que o paleontólogo Jack Horner fez com um embrião de galinha, onde ao reativar o seu "DNA lixo" (genes antes ativos em espécies ancestrais) fez com que o embrião adquirisse características encontradas em espécies que tinham parentesco próximo com os dinossauros, como dentes no bico por exemplo.

CONCLUSÃO

Com tudo isso, vemos que a Bíblia indica que toda a variedade de espécies teve origens comuns, ou seja, várias "arvorezinhas da vida", que estariam interligadas biblicamente por terem uma mesma origem - pó da terra - e também um código genético universal (que aponta também um único Criador), o que por sua vez coloca todos os seres vivos em uma única árvore da vida, cuja raiz é a matéria primordial do qual a Bíblia fala. Coincidentemente ou não, esse é o perfeito e exato contexto da teoria da evolução.

Basta um pouco de bom senso e questionamento acerca daquilo que nos é oferecido como "verdade inquestionável" tanto no campo científico como no campo "religioso", e solicitar orientação a Deus, para que possamos ver que toda a briga que o criacionismo faz contra o conceito da evolução não traz melhoria nenhuma, nem para a ciência, pois os próprios postulados da teoria da evolução estão de acordo com a Bíblia (como acabamos de ver) nem para o campo espiritual, pois tentar pregar o evangelho usando postulados falsos (como o criacionismo vem fazendo direto, infelizmente) é fundar o alicerce de sua "casa" na areia, pois basta uma simples enchurrada e a casa desaba inteira. Mas se nós nos firmarmos na Verdade, e na Verdadeira Rocha (Jesus, que é o caminho, a verdade e a vida), pode vir a enchurrada que for que a casa permanecerá em pé!

BIBLIOGRAFIA:

http://www.evo.bio.br/LAYOUT/FAQ.HTML





33 comentários:

  1. Olá, aprecio muito o seu blog e seu trabalho! Lendo alguns de seus artigos e também a Palavra de Deus me surgiu uma dúvida: o pecado foi entroduzido no mundo por satanás já na expansão do"Big Bang" ou apenas quando apereceram os primeiros Homo Sapiens Sapiens? Grato desde já!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Guilherme! Muito obrigado por apreciar nosso trabalho!
      Respondendo a sua dúvida, o pecado foi introduzido no mundo no instante que Adão e Eva desobedeceram a Deus, ou seja, quando apareceram os primeiros Homo heidelbergensis - que é de fato a primeira espécie de humano (também chamada de Homo sapiens heidelbergensis). Forte abraço e que Deus te abençõe!

      Excluir
    2. Obrigado pela resposta rápida e clara! Se me permite, gostaría de questionar uma outra coisa: na sua opinião Deus já tinha determinado desde antes da expansão que uma espécie que surgiria bilhões de anos depois seriam os seus escolhidos filhos? Com quem Ele selaria promessas e entre quem ele enviaria Seu Filho?
      Muito obrigado pela atenção!

      Excluir
    3. Nós que agradecemos, sua participação é importantíssima para a gente! Bom, Deus conhece o passado e o presente, e em João capítulo 1 entende-se que Deus já premeditara criar o homem desde o princípio. A evolução não foi uma "série de acidentes" como muitos cientistas teimam em dizer, na verdade tudo foi premeditado por Deus para que a Criação culminasse nas criaturas de hoje - pois cada espécie extinta contribuiu direta ou indiretamente pro nosso mundo moderno - e para que de fato Ele pudesse enviar Seu Filho. Aliás dá inicialmente um "nó no cérebro" quando pensamos que Deus criou o homem já sabendo que iria pecar...rsrs mas isso é bem esclarecido nesse artigo aqui:
      http://www.gotquestions.org/Portugues/Se-Deus-sabia.html

      Deus te abençõe!

      Excluir
    4. Olha eu aqui mais uma vez para tomar o seu tempo rsrsrs ... Agradeço a atenção! Você acha que o evolucionismo anula o sacrifício de Cristo? Pois se não houve um "pecado original" por que Jesus morreria por nós? ... Mais uma coisa rsrsrs, frequento a Igreja Adventista Do Sétimo Dia , o que você acha dos escritos de Ellen White e da guarda do sábado se o Mundo não foi criado em seis dias literais?
      Agradeço a atenção e que Deus te guarde!

      Excluir
    5. Olá, a paz de Cristo! Fique tranquilo, você não toma meu tempo não, é um prazer responder! Então, essa primeira dúvida muitos tem sim porque pensam que a ideia do pecado original não é possível se consideramos a teoria da evolução, sendo que não é bem assim. Digamos que o evolucionismo no sentido de um processo guiado por forças da natureza para gerar espécies, sem um Criador, anula realmente o sacrificio de Jesus. Mas a teoria da evolução não, ela simplesmente é irrelevante pra questão, porque houve de fato um pecado original. O artigo "A serpente do Éden" e "Gênesis: seria tudo um mito?" mostra que não é preciso alegorizar nada no Gênesis e que o pecado original é um acontecimento literal, sendo assim, a teoria da evolução não anula o sacrificio de Jesus.

      Bom, sobre a questão de Ellen White, como não sou adventista, mas pentecostal, não vou me prolongar muito sobre, porque você é adventista e acima de tudo respeito a sua posição. Mas sobre a Ellen, ela alega muitas coisas em seus escritos que vão na contramão do que realmente é verdade, como a alegação de que os dinossauros não eram criações legítimas de Deus mas sim frutos de amálgamas - e qualquer um que estudar paleontologia verá que isso está bem distante da verdade... Mas aí é entrar numa outra área que não gosto de explorar muito, que é a apologética das religiões. Mas eu (pessoalmente) fico apenas com Cristo, com o que é revelado na Palavra de Deus - e o que Deus revela nela - e o que a verdadeira ciência nos permite aprender... Essa é a minha posição.

      Muito obrigado mais uma vez e que Deus te abençõe!

      Excluir
    6. O pecado surgiu no coração de Lúcifer, quando este ainda estava excercendo suas funções diante de Deus, e não no jardim do Éden, e sim no jardim de delícias, como consta em Isaías e Lamentações.
      Carla

      Excluir
  2. Que Deus o abençoe Rodrigo. Acredito que quando deixamos de pensar em Deus fazendo mágicas, mas sim fazendo Ciência Pura, começamos, principalmente agora em nossa época, a perceber o que de verdade a Bíblia está querendo nos dizer. Dentro do que voce expôs, gostaria de saber sua opinião sobre Gênesis 2:21-22. Vejo, anestesia, sutura, coleta e manipulação genética na "criação" de Eva, numa época em que DNA e clonagem era algo inconcebível. Estou viajando demais quando percebo tudo isso? Se não, com o seu conhecimento, como isso se encaixa na teoria da evolução?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia! Muito obrigado e que Deus lhe abençõe também! Tirando a sua dúvida, essa questão é tratada neste artigo (aqui estou copiando a parte 2 mas ele te parte 1 também): http://genesisum.blogspot.com.br/2011/02/estudando-origem-do-homem-parte-2.html

      Fique na paz!

      Excluir
  3. Gostei muito do artigo, só não concordei com a frase "Por causa da negligência a Deus por parte do naturalista inglês Charles Darwin...", Darwin não era ateu, apenas foi mal interpretado (e ainda é até hoje).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fique tranquila. O dono do blog sabe disso.

      Excluir
  4. Okay. Vamos dizer que a Evolução é real( não digo isto com ironia;eu realmente acho meio plausível Adão como Homo heidelbergensis). Se é assim--a realidade da Evolução--como fica as ovelhas de Abel,que o mesmo ofereceu para o SENHOR? Obrigado,

    Felipe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe, desculpe a demora na resposta!
      Bom, as ovelhas, bem como as espécies modernas,já estavam aqui quando Abel nasceu de Adão e Eva. Embora as evidências de pastoreio só ocorrem em registro de aprox. 6 mil anos, pode ser que Abel tenha tido esse hábito. Como ele morreu sem deixar descendência e obviamente sua tradição de trabalho, durante algum tempo a "profissão de pastor de ovelhas" deve ter ficado "em off" até retornar após a descendência de Noé, pois depois de Abel só temos menção de pastoreio de ovelhas na época de Abraão. O mesmo já não ocorreu com o hábito caçador-coletor: o hábito de lavrar a Terra foi perpetuado com Caim, e seus descendentes fizeram ainda muito mais coisas, como criação de gado, fabricação de ferramentas e desenvolvimento de arte.

      Excluir
  5. Caro autor do blog, interessante seu artigo.
    Mas lendo-o me veio uma questão: e quanto aos 7 dias de criação da Terra e dos fundamentos do universo? Em qual ponto em que a Bíblia e a Ciência se convergiriam sobre este aspecto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa pergunta! Ela se responde nos artigos "um big "BANG!" no princípio e "os dias da criação" nesse mesmo blog. Abraços!!!

      Excluir
  6. Poxa tava tão desanimado da vida por achar que as pessoas não entendiam isso. Até que fim achei pessoas com entendimento, bom senso e saúde mental que concordam comigo. Deus abençõe a todos. Vlw.

    ResponderExcluir
  7. Rodrigo Gomes! E se eu disser que Bíblia e Darwin falam a mesma coisa? Neste caso se alguém encontrar divergências é porque não conseguiu interpretar o livro sagrado como este mesmo recomenda, usando de conhecimento e sabedoria.
    É claro, afirmo isso até com uma certa ousadia, mas gostaria de conversar contigo sobre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É possível, sim...
      Há um artigo que diz que Darwin usou teologia pra embasar sua teoria.

      Excluir
  8. Ótimo artigo! Fico muito feliz ao encontrar um blog que simpatize com meu pensamento em relação à esses assuntos e que faça os extremistas do famoso "Darwin vs Deus" pensarem mais um pouco rs, mostrando que, de forma racional e bem argumentada, é possível fazer uma escolha sadia em meio desse debate de dois opostos distantes e desnecessários. Continue com seu trabalho exemplar e espero que seu blog fortaleça a fé daqueles que estão perdendo-a por causa do extremismo: "Só dá para ser adepto da TE se negar a bíblia" e leve conhecimento para aqueles que alegam: "A bíblia está certa e a TE está errada!"(Sem ao menos estudar sobre o assunto rs). Emfim, só tenho a agradecer! Continue sempre com seus artigos com uma ótima qualidade científica e teológica. Grande Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Olá.. tenho um comentário, talvez seja leigo não sei.. sou bióloga e cristã e sempre afirmei acreditar em ambas as teorias pra várias pessoas,justamente pelo fato de estudar ambas.
    Ja li alguma vezes genesis para comparar.. mas desda vez observei uma frase Gn.1:21 foi quando decidi pesquisar na Internet se alguém ja tinha reparado tmbm.
    Diz assim "... que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies".. Quando li isso.. repiti várias vezes, e através dos estudos de Darwin e outros sabemos que o meio ambiente é uma fator natural que induz a especiacão. E me pareceu ai tmbm um relato sobre evolução, indicando que o mar foi um fator que produziu novas espécies. .


    Queria saber o que acha?

    ResponderExcluir
  13. Você é católico né? Não me espanta ver tanta heresia reunida...

    ResponderExcluir
  14. Ola, tenho uma pergunta meio estranha kkkk la vai: você acha que deus criou apenas nos ou criou outro mundo com uma historia diferente?

    ResponderExcluir
  15. Passa se numero fazendo um favor tenho umas dúvidas de puder me ajudar
    Obrigado

    ResponderExcluir
  16. Nos noite! Gostei mui e achei bastante interessante o seu estudo! Creio que DEUS é o criador do Universo e que sem ELE, nada possa existir. Mesmo que a teoria da Evolução esteja correta, no meu ponto de vista deveria existir um grande Cientista para manipular o dna de acordo com Sua vontade, preparando o cenário para sua obra Master o Homem... E também que os dias que Gênesis descreve são períodos, como as coisas foram criadas...

    ResponderExcluir
  17. Olá amigos Adoradores de DEFUNTOS!
    Eu tenho uma pequena duvida sobre como deus conseguiu criar um ser feminino da costela de um ser do sexo masculino!
    Será que alguém poderia me explicar como!?
    Ops! Sem argumentos vazios ok!

    ResponderExcluir
  18. E vou fazer aqui uma reclamação devido eu ser solidário com o nosso amigo José!
    Cara tipo assim, eu penso nisso como algo injusto! Como deus conseguiu criar o homem do pó, e pra criar jesus ele teve que transar com a mulher do coitado do José? Pensem o seguindo, e se fosse com a mulher de vocês?

    ResponderExcluir